× G&A Comunicação

blog

O papel da comunicação interna na gestão de crise

30/03/2020

O papel da comunicação interna na gestão de crise

A comunicação interna na gestão de crise é essencial no momento em que as empresas estão enfrentando a pandemia do coronavírus com possíveis quedas de faturamento, fechamento de lojas e estagnação da economia. Nesse cenário, a se comunicar bem com os colaboradores é necessário para evitar o pânico, conter rumores e manter a equipe coesa mesmo no home office.

Os meios de comunicação interna são muitos e a empresa pode escolher apenas um ou fazer um mix de produtos. Mais que a forma, o importante são estratégia e conteúdo: falar a verdade sempre e desenvolver o sentimento de pertencimento no colaborador.

O que comunicar em um momento de crise

Quando se fala em engajar as pessoas, não há como fugir do item prioritário: a verdade. Afinal, como estabelecer uma relação de confiança se a incredulidade persiste em uma das partes? Isso vale para todas as relações humanas – para empresa e colaborador também.

As corporações, independentemente de serem de pequeno, médio ou grande porte, devem manter o time mesmo quando se está perdendo. O barco pode apresentar alguma avaria, porém, se os marinheiros seguirem remando com garra é bem capaz que se chegue à praia antes do naufrágio.

Cativar o time desde sempre é o que fará a diferença no momento no qual as mudanças deverão ser vistas como melhorias necessárias. É aí que entra a comunicação interna dentro de uma empresa. Aqui na G&A já assessoramos dezenas de empresas nesse tema e nossa experiência mostra que uma estratégia de comunicação interna bem elaborada promove o sentimento de pertencimento ao time, melhora o clima organizacional e permite que a empresa enfrente momentos de crise mais facilmente.

pessoas falando para o alto - comunicação interna na gestão de crise

Quais canais de comunicação interna escolher

Em relação aos canais possíveis, eles são muitos: intranet, jornal mural, quadros de aviso, newsletter, TV corporativa, entre outros. Em tempos de home office, os meios digitais ganham importância e os recursos audiovisuais são aliados para instigar a curiosidade e fisgar a atenção do público.

Os canais de comunicação offline, como o jornal mural, podem ser transformados em digitais: virar uma newsletter ou mensagens enviadas pelo WhatsApp por meio de um número oficial da empresa. Para aumentar o interesse pelo novo canal é importante que haja uma atualização constante, com temas de interesse do público e linguagem
adequada.

Não vale parecer um relatório de resultados. Assuntos institucionais, notícias internas e de mercado são imprescindíveis. Mas vale apostar no comportamento humano, assim como disseminar campanhas relacionadas a ações sociais, segurança do trabalho e de aspecto pessoal. Boas histórias de colaboradores e homenagens em datas especiais aumentam a sensação de reconhecimento e importância nos envolvidos.

A TV corporativa tem sido muito assertiva em relação à disseminação de informações estratégicas, como valores, missão e visão da companhia. As mensagens são expostas continuamente, impactando o colaborador de forma passiva – enquanto toma um café, por exemplo. Em uma empresa em que os colaboradores estão remotos, as mensagens podem ser difundidas por e-mail, redes sociais internas ou WhatsApp. Em qualquer um
os casos, a periodicidade é fundamental para aumentar a fidelização do público.

A importância da comunicação interna na gestão de crise

Mais do que nunca, as empresas precisam estar próximas aos colaboradores, estimulando o sentimento de pertencimento e fornecendo informações transparentes. É importante divulgar decisões e resultados, sejam eles positivos ou negativos.

Resultados positivos levam satisfação ao grupo e tranquilizam os colaboradores. Os negativos também devem ser mostrados, porém com cautela para não transformar a informação em uma desordem interna. Cada empresa deve encontrar seu tom para citar o problema e indicar a melhor saída. A maioria das organizações tem a necessidade de uma conversa alinhada e mais eficaz.

E isso se torna mais evidente em momentos de crise. Diminuir os ruídos na comunicação, como a chamada “rádio peão”, vai resultar em uma evolução no relacionamento da empresa com o colaborador. Acredite, isso só trará ganhos!

Leia também: O propósito de marca na crise do coronavírus